Construindo histórias ambientadas em lugares reais — algumas dicas práticas

Por: Helen Corrêa Perfil: https://fanfiction.com.br/u/484171/ Você já deve ter ouvido falar que, quando se está construindo uma h...


Por: Helen Corrêa

Você já deve ter ouvido falar que, quando se está construindo uma história que se passa numa localidade existente, é muito importante que se realize pesquisas antes e durante o desenvolvimento do plot, pois são elas que nos propiciam o domínio sobre aquilo que estamos escrevendo. Contudo, se você é um pouco como eu e ainda não possui tanta experiência na hora de ambientar uma história, pode ser que nem mesmo saiba por onde começar essa pesquisa, ou como fazê-la de maneira organizada.

Pensando nisso, resolvi compartilhar algumas dicas, baseadas em minha experiência pessoal, para que essa parte do processo de escrita possa ser feita com um pouco mais de facilidade e, em vez de algo chato, se torne até mesmo divertido. Vamos a elas:


I. Faça uma lista com tópicos que precisam ser pesquisados


Conheça o máximo de coisas possíveis sobre o local no qual a sua história estará inserida, pois é ele quem irá reger os costumes de seus personagens, bem como as paisagens que os cercam. Algumas culturas podem ser parecidas, principalmente de pessoas que residem num mesmo país. Ainda assim, sabemos que existem diversas diferenças de uma região para a outra, e somente pesquisando sobre elas é que poderemos ter um vislumbre melhor sobre quais são elas. Agora, imagine quanta diferença pode existir na cultura de um país para o outro. Por isso, se a sua história está sendo ambientada fora do seu país de origem ou de onde reside, saiba que a sua pesquisa terá de ser bem maior do que se a sua história se passa dentro do seu próprio estado, por exemplo. Portanto, liste tudo aquilo que lhe vier à mente e que acredita que merece uma atenção especial da sua parte. Algumas dessas coisas podem ser:

  • O clima (frio, quente, seco, úmido, chuvoso, ensolarado...);
  • A disposição das estações do ano (em que época do ano ocorre o inverno, outono, a primeira e o verão?);
  • Datas comemorativas (quais são as principais datas para o povo daquele lugar e como eles costumam celebrá-las?);
  • Pontos turísticos (em que parte da cidade eles ficam? O que é permitido naquele local?);
  • Culinária (do que as pessoas ali se alimentam? Quais são os pratos típicos? E as bebidas?);
  • Vestimenta;
  • Sistema educacional (Como são as escolas naquele lugar? Como são contadas as séries? Quanto tempo leva para concluir o curso no qual o meu personagem será formado?);
  • Pessoas (elas são mais receptivas ou mais reservadas? Festeiras ou caseiras?);
  • Estrutura da cidade (as ruas são largas? O trânsito é congestionado? Como são as casas e apartamentos? Onde fica o bairro nobre da cidade e onde moram as pessoas mais pobres?).
Estes são apenas alguns exemplos do que pode ser de seu interesse pesquisar. Mas existem inúmeras outras questões também, e você montará essa lista de acordo com aquilo que estiver presente no enredo que está sendo desenvolvido.


II. Locais de pesquisa


Agora que já listou aquilo que necessita pesquisar num primeiro momento, é hora de colocar a mão na massa, de fato. Então, por onde começar a busca?

  • Youtube — Nele, em pouco tempo, é possível encontrar vários vídeos dedicados aos mais diversos lugares do planeta. Procure por documentários, reportagens, vlogs de intercambistas, tudo isso pode lhe ser útil para iniciar a sua imersão no assunto;
  • Blogs de viajantes, estudantes internacionais, pessoas que moram fora do seu país — Existem blogs muito bons, com uma riqueza muito grande de informações sobre a cultura dos mais variados locais do planeta. Muitas pessoas acabam por se mudar para outro país e criam um blog para contar para outros as experiências pelas quais estão passando. Esses blogs geralmente são muito úteis porque, quem os cria, é capaz de fazer comparações entre o local em que ele está no momento e a sua terra natal. Isso facilita o entendimento de quem não é nativo daquele lugar;
  • Imagens do Google — Muito facilitará a sua vida conter fotos das coisas que está pesquisando. A nossa imaginação pode ser muito favorecida com isso. Clicando na sessão de Imagens do Google, você tem acessodireto a estas fotos, em vez de ter que ficar pesquisando por zilhões de sites para, só então, encontrar algo que lhe interesse visualmente. Inclusive,saiba que os mapas lhe serão extremamente úteis. Encontrou algo que lhe chamou a atenção? Clique na imagem e salve no seu computador para usar posteriormente;
  • Google Maps — Essa ferramenta maravilhosa será muito útil, principalmente para o caso no qual precise fazer uma visualização mais profunda sobre determinada área (com o street view), ou comparar trajetos. Caso necessário, tire print daquilo que encontrar.

III. Salve tudo aquilo que achar necessário na barra de favoritos do seu navegador


No momento em que estiver realizando a sua pesquisa inicial, você encontrará logo de cara inúmeros sites, blogs e vídeos contendo muita informação. Porém, nem todas elas lhe serão úteis, e muitos sites também trarão informações repetidas. Dessa forma, é preciso garimpar aquilo que encontrar. 

Quando deparar-se com um link com conteúdo em potencial, abra-o e deixe a aba aberta, enquanto vai buscando por outros. Após isso, o próximo passo é olhar um por um e selecionar aqueles que contém temáticas relevantes para a sua história. Quando já tiver feito essa seleção, coloque essas páginas da internet na sua barra de favoritos, para que tenha fácil acesso àqueles conteúdos sempre que for necessário.


IV. Mantenha um caderno de anotações


Assim que estiver com os links daquilo que importa ser pesquisado no momento, é hora de começar a estudar as informações neles contidas cuidadosamente. Em se tratando de vídeos, é muito importante que anote aquilo que estiver sendo transmitido a você, pois seria uma tremenda dor de cabeça ter de procurar algo nele toda vez que precisar rever alguma coisa para colocar na sua história, ainda mais se esse vídeo for longo. Portanto, arranje um caderno no qual possa anotar aquilo que for aprendendo. E não somente dos vídeos, como dos links com conteúdo escrito também.

Caso queira, organize este caderno pelos tópicos pesquisados. Informações adquiridas sobre o clima de um lado, informações da culinária do outro, e assim por diante. Quanto mais organizada for essa separação, mais fácil será de encontrar aquilo que precise para montar alguma cena na história. Obviamente, não é necessário que anote tudo nos mínimos detalhes. Anote, porém, o suficiente para que sua mente se recorde com clareza daquilo que foi visto ou lido.

Um bocado de ideias, cenas e diálogos irá surgir conforme vai conhecendo sobre o lugar que está estudando. À vista disso, reserve igualmente em seu caderno uma parte para anotar todas as novas ideias que forem surgindo.


V. Tenha uma pasta de arquivos para as imagens que for adquirindo


Por fim, como já dito anteriormente, é bom que pesquise imagens nas quais possa basear a sua ambientação. Logo, não hesite em manter um lugar dentre os arquivos de sua história no qual possa salvar todas as fotos que, uma hora ou outra, poderão ser úteis para descrição de interiores, ruas, pessoas, etc. Organize por pastas. Quanto mais organizado você for, menos dores de cabeça terá depois.


Essas foram, portanto, algumas dicas que podem nortear a vida de um principiante, caso ele esteja completamente perdido e não saiba nem por onde começar. Com o tempo irá, por meio de sua própria experiência, perceber o que funciona para você e o que não funciona. Pessoas trabalham de formas diferentes, e estas dicas com certeza não são o único caminho existente para se organizar a ambientação de uma história situada num local real. Não obstante, são um começo.

Lembre-se que nem tudo aquilo que tiver de pesquisar irá entrar para o seu texto. Você até mesmo sentirá que sabe muito mais do que deixou transparecer na sua escrita. Mas é assim que as coisas são. Algumas vezes é preciso ter um bom domínio de determinada coisa, para que simples detalhes façam a diferença na sua história e sejam captados pelos olhos do leitor.

É muito fácil escrever uma história dizendo que esta se passa na China, sem nunca citar os costumes do povo que mora lá, sua religião, descrever seus costumes e suas pessoas.

O enredo pode até ser o carro-chefe de uma história. Entretanto, de nada adianta uma boa trama se não souber explorar o mundo de possibilidades que está ao redor de seus protagonistas!

Artigos relacionados

2 comentários

  1. Eu não tenho certeza se vocês já fizeram algum post desse tipo antes, mas irei sugerir mesmo assim. Será que vocês poderiam dar dicas em relação a construção de relacionamentos que vão andando junto com a história? Tanto relacionamentos românticos quanto amizades. Muitas vezes quando vou escrever eu tenho bastante dificuldade com isso e gostaria de saber meios de desenvolvê-los melhor.
    A propósito, gostei da postagem, ela me ajudou bastante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo feedback! Eu vou acrescentar a tua sugestão à nossa lista de sugestões para algum autor pegar.
      Beijos

      Excluir

O blog da Liga é um espaço para ajudar os escritores iniciantes a colocarem suas ideias no papel da melhor maneira possível.