Worldbuilding para Dummies, parte 1

Por: Last Rose of Summer Perfil: http://fanfiction.com.br/u/348014/ Olá! O intuito desse artigo é ajudar você a estruturar sua ...


Por: Last Rose of Summer
Perfil: http://fanfiction.com.br/u/348014/


Olá! O intuito desse artigo é ajudar você a estruturar sua própria sociedade para a sua história de fantasia, e eu resolvi escrevê-lo principalmente porque considero a maioria das postagens do gênero, em português, um pouco superficiais. Resolvi dividir o post em várias partes, onde cada uma delas fala sobre um aspecto diferente da sociedade. A parte 1, essa aqui, fala sobre o sistema de governo. Nós ainda falaremos, em outras partes, sobre sistema econômico, território, cultura, religião e povo. 

Bem, não há uma ordem certa para começar a estruturar a sua sociedade, você pode começar pela que preferir. Escolha a que melhor funciona com você, a sua preferida ou mesmo a que você tem mais desenvolvida na sua mente. Começar pelo governo foi uma escolha pessoal, e a sua pode ser diferente.

É importante destacar que, antes de começar a estruturar sua sociedade, você precisa ter conhecimentos básicos de geografia e dos conceitos com os quais vai trabalhar. Logo, ao tentar criar seu próprio sistema de governo, precisa saber o que governo realmente significa. Antes de começarmos de verdade, então, vou colocar o conceito de governo aqui para vocês: “autoridade governante de uma unidade política, que tem o objetivo de regrar uma sociedade política e exercer autoridade.”

Um monte de palavras bonitas, certo? Mas ‘pera que eu vou explicar o que isso significa. Autoridade governante de uma unidade política quer dizer que há alguém (uma pessoa ou um conjunto de pessoas) responsável por administrar um pedaço de terra. Mas não é um pedaço de terra qualquer, é uma vila, uma tribo, uma cidade, um distrito, um estado, um país. Aqui no Brasil, os responsáveis por isso são os prefeitos, os governadores e a presidenta. 

Que tem o objetivo de regrar uma sociedade política quer dizer que há alguém (novamente, uma pessoa ou um conjunto de pessoas) responsável por criar as regras que as pessoas que habitam o pedaço de terra precisam seguir. Não são regras quaisquer, são regras de convivência gerais. Podem ser leis, podem ser mandamentos. Aqui no Brasil, os responsáveis por isso são os vereadores, os deputados e os senadores.

Já exercer autoridade significa que há alguém (pessoa ou conjunto de pessoas) responsável por garantir que as pessoas que habitam o pedaço de terra sigam as regras que precisam seguir. São responsáveis por julgar e punir aqueles que infringem essas regras, e não necessariamente precisam fazer isso bem ou de maneira justa. Aqui no Brasil, os responsáveis por isso são as forças policiais e os juízes.



Para começar a organizar o sistema de governo, então, você precisa pensar nos três aspectos acima e de que maneira eles agem na sociedade que você planeja criar. Aqui no Brasil, eles são separados nos três poderes — executivo, legislativo, judiciário — mas na sua sociedade não precisa ser dessa forma. Você pode misturar o executivo com o legislativo, fazer com que a mesma pessoa exerça todos os três poderes ou mesmo colocar algum outro poder na equação — no Brasil, por exemplo, houve uma época em que havia o poder moderador, exercido pelo imperador, que dava a ele o poder de anular qualquer decisão tomada por um dos outros poderes.

Além disso, não é só de poderes que vive um governo. No Brasil, há um órgão público chamado Ministério Público, responsável por, entre outras coisas, promover a acusação na maior parte das ações penais, defender indivíduos vulneráveis, como crianças e idosos, e representar os interesses da sociedade em processos que envolvam, por exemplo, o direito do consumidor ou casos ambientais. Ele não é um quarto poder, nem faz parte, diretamente, dos três já citados, mas é responsável por auxiliar na organização da sociedade. Pode ser que haja, na sua história, a necessidade de se criar órgãos semelhantes (ou mesmo com funções completamente diferentes!). Minha sugestão é: pesquise sobre outros ministérios e órgãos públicos existentes, no Brasil ou em outros países, para que você possa ter uma ideia geral de como funcionam e nos quais pode se basear. 



Nesse momento, nomes não são importantes, nem classificações. O mais importante é que você tenha um rascunho em mente de como as coisas funcionam. Isso significa ser capaz de responder, pelo menos, à pergunta “quem possui o poder político.” É uma única pessoa ou um grupo de pessoas? Que tipo de pessoa(s) é (são) essa(s)? Um presidente, um primeiro-ministro, um partido político, um imperador, o próprio povo? De que maneira alguém pode chegar ao poder? Votação? Merecimento? Hereditariedade? Quem pode chegar ao poder? Militares? Pessoas de uma família específica? Pessoas de uma determinada casta?

Dessa forma, uma resposta possível para “quem possui o poder político” poderia ser “um presidente que chegou ao poder por meio da votação de um parlamento — equivalente ao nosso legislativo — e só pôde alcançar o poder porque era cidadão e possuía uma carreira militar”, ou talvez um “imperador que só pôde chegar ao poder porque era o filho mais velho do imperador que morreu” ou mesmo “um conselho que chegou ao poder por eleição do povo”. Entende? 

Dependendo da sua resposta, outros desenvolvimentos são necessários. Se a pessoa que governa chegou lá por meio de votação, você precisa saber quem pode votar. Qualquer cidadão? Cidadãos que possuem uma determinada característica (pertencem à casta x, recebem y por mês, têm nível z de escolaridade)? Um grupo de pessoas? Há votos que valem mais que outros? De que maneira é feita essa eleição? Há fases nessas eleições? E se houver empate, como faz? Já se chegou por meio de merecimento, precisa saber o que fez com que essa pessoa merecesse o cargo. Quem julga se merece ou não? Quem “pode merecer”? Somente homens? Somente mulheres? Somente intelectuais? Somente militares? Já se é por hereditariedade, quem pode herdar? O filho mais velho (independente do gênero)? Somente filhos homens? E se sim, o que acontece se uma pessoa não possui filhos homens?

O ideal é que você tente pensar nas possibilidades e nos aspectos mais profundos da maneira como o poder político funciona na sua sociedade. Se você dividiu os poderes, vai precisar pensar neles separadamente. Se possui um presidente no poder executivo e um parlamento no poder legislativo, pode fazer com que eles cheguem ao poder de maneira diferente. O povo pode votar no parlamento que, por sua vez, escolhe o presidente. Ou o povo vota no presidente, que escolhe o parlamento. Ou, se há um rei, ele escolhe o parlamento. Ou o parlamento é escolhido pelo povo, mas há um rei que é definido por hereditariedade. As possibilidades são infinitas e tudo depende da sua criatividade e da necessidade da sua história.



Para conseguir aprofundar ainda mais a maneira como o seu governo funciona, agora é a hora de pesquisar. Claro, sempre é hora de pesquisar, mas se você já sabe mais ou menos o que quer, você sempre vai ter um lugar para ir. Nesse momento eu sugiro pesquisar sobre os tipos de governo, ver com qual deles o seu governo se encaixa e pesquisar mais profundamente sobre eles. Você pode, também, pesquisar sobre a maneira como algumas nações da antiguidade funcionavam e tentar basear-se nelas. Se é uma nação militarista, Esparta pode ser uma boa ideia, ou a Alemanha nazista, ou a França napoleônica. Se for uma nação democrática, pode ser legal se basear em Atenas, ou talvez nos Estados Unidos, na época de sua fundação. Se for um império poderoso, dá para se basear no Império Romano ou no Império Britânico, por exemplo.

Pesquisar e ver como as coisas funcionam sempre ajuda na hora de construir o seu mundo. Claro, a não ser que você vá fazer uma história cheia de intrigas políticas, ou cujo protagonista é político, ou cuja política seja uma parte muito importante, talvez não seja necessário desenvolvê-la em detalhes, e pode ser muito mais simples usar um governo que já existe/existiu e modificar alguns detalhes, a criá-lo do zero e levantar suas bases. O que vai definir, no entanto, o melhor a fazer, é a necessidade da sua história, e isso só você pode descobrir.


Material utilizado e links úteis para pesquisa:
Grande parte do conhecimento que eu possuo (e que, por consequência, foi colocado no texto) veio das minhas aulas de história, geografia, sociologia e filosofia.
Também rolou a ajuda de uma pessoa linda chamada Sarah Hardt, e do povo com quem eu falo da Liga dos Betas do Nyah! Fanfiction.
Sobre o conceito de governo: http://www.significados.com.br/governo/
E esse doc super útil com perguntas sobre worldbuilding, traduzido por mim: https://docs.google.com/document/d/1sVjgHmircLnwbe0zpsB-GG6yrL1PlJPJX7_ZQ2QCXe8/edit



Artigos relacionados

4 comentários

  1. Amei! Estou esperando ansiosamente pelo próximo!

    ResponderExcluir
  2. Você sumiu moça,não vai ter as outras partes?!!TuT

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente, não te posso responder a essa pergunta, mas esperamos que a próxima parte venha em breve!

      Excluir

O blog da Liga é um espaço para ajudar os escritores iniciantes a colocarem suas ideias no papel da melhor maneira possível.