Denotação x conotação

Por: Noni Aimer-Alisha (Liga dos Betas) Olá. Hoje falaremos sobre denotação e conotação. Essas duas ferramentas da língua p...


Por: Noni Aimer-Alisha (Liga dos Betas)



Olá. Hoje falaremos sobre denotação e conotação. Essas duas ferramentas da língua portuguesa, quando utilizadas corretamente, podem fazer uma grande diferença no texto. Grande parte dos ficwriters usam-na sem nem mesmo distinguir uma da outra ou sem ter ciência de que estão usando-a. Vamos começar com suas definições:

Denotação: é uso da palavra em seu sentido original, aquele primeiro sentido que aparece no dicionário. Exemplo: sereia, no sentido real, seria o ser marinho com aparência de mulher que, com seu canto, atrai pescadores e os mata.


Conotação: é o uso da palavra no sentido figurado, simbólico. Exemplo: sereia, cuja palavra, usada como gíria, pode referir-se a uma mulher bonita.

Uma pedra no caminho pode referir-se a uma pedra de verdade ou, figuradamente, a um obstáculo a ser vencido. A linguagem conotativa pode estar entrelaçada às metáforas de modo muito significativo, por exemplo, na expressão "aquele rapaz é um gato". Se ele é um rapaz, então não é um gato (animal), mas ele pode ser um gato (bonito, lindo).

Muitas vezes a linguagem conotativa é usada em poemas e em narrações de romances, mas também pode ser vista em livros de terror com termos como "tremer de medo", porque o medo pode causar tremor, mas há a conotação do termo tremer, que seria algo como "sentir muito medo".

Já quando se fala em denotação, vemos textos mais técnicos, como artigos de jornais, reportagens e biografias. O foco é usar a palavra para relatar o que ela realmente é, seja um objeto, uma cena. Dizer que nuvens são como algodão, brancas, macias e leves é usar a conotação. Sabemos que ela é branca, mas já a tocamos para saber se é leve ou macia?

Então, podemos dizer que a conotação é usada também para comparar uma coisa a outra sem realmente compará-la (já que seus valores em si são diferentes), ou quando não se sabe como colocá-la em palavras, cria-se uma imagem de como ela seria.

As estrelas são poeira cósmica, pessoas que já faleceram, vagalumes, pontos brilhantes no céu ou cometas? É tudo muito relativo, mas ela pode ser usada como simbologia ou em sua forma verdadeira. O que revelará se sua linguagem é conotativa ou denotativa será o tipo de texto que está sendo escrito.
Eis, portanto, um poema para reflexão (onde o sol é usado conotativamente):

O sol é o pé e a mão
O sol é a mãe e o pai
Dissolve a escuridão
O sol se põe se vai
E após se pôr
O sol renasce no Japão
...
Que os braços sentem
E os olhos veem
Que os lábios sejam
Dois rios inteiros
Sem direção
Que os braços sentem
E os olhos veem
Que os lábios beijam
Dois rios inteiros
Sem direção
(Dois rios – Skank)

Aqui temos a "versão" denotativa do sol:

O Sol (do latim sol, solis ) é a estrela central do Sistema Solar. Todos os outros corpos do Sistema Solar, como planetas, planetas anões, asteroides, cometas e poeira, bem como todos os satélites associados a estes corpos, giram ao seu redor. Responsável por 99,86% da massa do Sistema Solar, o Sol possui uma massa 332 900 vezes maior que a da Terra, e um volume 1 300 000 vezes maior que o do nosso planeta.

As diferenças são bem visíveis, não? Então, desfrutem bastante dessa diferença e usem as palavras do modo como acharem melhor para seus textos.



Fonte: Wikipedia.org
Brasilescola.com
Gramaticaonline.com.br

Artigos relacionados

3 comentários

O blog da Liga é um espaço para ajudar os escritores iniciantes a colocarem suas ideias no papel da melhor maneira possível.