Como escrever um crossover bem elaborado

terça-feira, 21 de abril de 2015

Por: MrsPorcelain


Olá, meus anjos. Como vão? Eu espero que bem. Meu nome é Adriana, mas vocês podem chamar-me Angel, Adry, Dri ou qualquer um dos mil variantes que possam surgir.

O tema principal da minha postagem é um gênero de fanfics que muita gente vem adorando (ou abominando) na agora vasta história das fanfics. E, não, minha gente, não é hentai (risos). Hoje vou falar sobre os crossovers.

Há fanfics mal classificadas, quer sejam fanfics que abordem este gênero e não o tenham na classificação ou vice-versa. Existe algo melhor do que o Google para responder a essa pergunta? A Wikipedia define um crossover como:

“Fanfics onde se misturam universos (fandoms) diferentes.”

Parece que optaram por simplificar. De fato, um crossover é, sim, uma fanfic onde dois universos se misturam. Mas será que um crossover é só jogar Harry Potter e Percy Jackson na Arena e esperar os comentários? A página de ajuda do Nyah define um crossover como:

“História que mistura personagens de núcleos diferentes, fazendo-os interagir entre eles.” 

Um crossover é uma fanfic onde você mistura dois ou mais universos diferentes, fazendo-os interagir entre si. Não só os personagens, mas as histórias, os enredos, os acontecimentos e os fatos. Afinal, você espera que seus leitores simplesmente entendam por que raios há mil espécies diferentes de lobisomens se você resolver misturar Crepúsculo, The Vampire Diaries, Harry Potter e Teen Wolf?

O ponto não é só jogar as histórias no caldeirão, mexer um pouco… et voilá. Você tem que encontrar um ponto intermédio entre todas as histórias que faça com que não pareça que você está misturando elas. A ideia de um crossover bem elaborado é que você leia e pense “Poxa, isso poderia mesmo ser assim!”. Se você não achar esse ponto, crie um! Você já deve estar cansado de ouvir que o céu é o limite, não é mesmo? Pois bem, mas tem gente que até já chegou à lua! (admito que peguei essa frase do Facebook –q) Mas pense bem: se uma história (um livro, uma série, etc) já tem milhares de enredos possíveis para você criar e explorar, imagine duas ou três! Você só precisa encontrar um jeito de fundir esses enredos num.

Primeiro, você deve começar decidindo que categorias você vai misturar. A dica é, se este for seu primeiro crossover, não sair misturando mil categorias ou usando-as para cobrir possíveis falhas no enredo. Decidiu que categorias quer no seu crossover? Ótimo. Agora você precisa de uma ideia. Não faça um resumo enorme, não por agora. Estabeleça apenas a base da sua ideia. Não basta dizer “Eu quero misturar essa categoria e essa, e seja o que Deus quiser”. Você não diz “Quero escrever uma fanfic de Harry Potter, e seja o que Deus quiser”, certo? Você precisa de uma ideia base, precisa decidir um tema e criar o seu enredo.

Após decidir a sua ideia base, decida o cenário. Você quer fazer uma fanfic onde Percy Jackson e Hermione Granger ficam juntos, namoram, casam e têm filhinhos? Ótimo, e onde isso acontece? Outra coisa que você tem que decidir e estabelecer é o porquê das personagens estarem nesse sítio. É claro que você não precisa explicar o porquê de Hermione estar em Hogwarts mas, se Percy foi para lá também, como isso aconteceu?

Outro ponto importante do seu crossover serão as personagens. Como elas se vão relacionar? Não basta simplesmente as juntar como se fossem melhores amigas de infância, você precisa explorar pontos da personalidade de cada um, os pontos que podem fazer eles se amarem e os pontos que podem fazer eles se tornarem inimigos mortais.

Se você reparar, na maioria das sagas, as personagens principais têm personalidades semelhantes (a maioria é leal, altruísta e tem complexo de herói). Ninguém está esperando que eles se vão dar bem de cara, na maioria das vezes, personalidades semelhantes chocam, sim. Então explore isso. Explore as diferenças e as semelhanças das personagens, tendo em conta qual você acha que seria a relação deles se os autores realmente os juntassem.

A partir do momento em que você junta dois universos numa fanfic, é um crossover. Você pode até fazer um Talk Show de Percy Jackson e Harry Potter onde a cada duas linhas você vai acrescentar uma (N/A) e uma (N/personagem) que ficará brigando com a autora (você), e será um crossover. Mas esta postagem é sobre como fazer um crossover bem elaborado.

Eu reuni opiniões de algumas autoras amigas. Uma delas me disse que: “Um crossover bom tenho que ter um ponto forte que une as histórias. Que faça ter sentido elas se unirem.” E eu realmente concordo com isso. Não é sobre juntar as histórias e sim sobre criar um sentido para essa junção. Você tem que fazer com que o leitor não sinta que você está misturando as histórias, mesmo que ele saiba, sim, que são histórias distintas.

Deite atenção ao jeito como as personagens de conectam, como os enredos se cruzam e como você vai explicar a junção. Decida as relações entre personagens, crie tramas e desenvolva explicações. Tente não deixar nenhuma ponta solta e explique tudo o que pode confundir os seus leitores ou deixar alguma gafe na história.

Uma boa dica, não só para os crossovers, mas para todas as histórias, é apontar tudo. Se tiver alguma ideia, esteja onde estiver, escreva ela. Desenvolva cada detalhe da sua história e, no final, se coloque no papel do leitor. Você leria aquela história? Se sim, ótimo. Se não, tente ver o que está faltando. Um beta pode te ajudar, apesar de ele não ir decidir nada por você. E, se precisar pesquisar, pesquise. Você pode encontrar ótimas fontes de informação sobre livros, séries e etc na internet, então pesquise. Às vezes, os mínimos detalhes – aqueles que ninguém lembra – podem ser os pontos perfeitos para fundir as histórias.

Um crossover não é diferente de qualquer outro gênero – ou, pelo menos, não devia ser. Alguns gêneros são mais difíceis de escrever que outro, e há sempre pessoas que não gostam deles. Mas assim como não deveria haver “bullying” com hentais ou lemons, também não deveria haver com crossovers. A diferença nem é muita, eles apenas precisam ser bem feitos, no final de contas.

E é isso, eu acho; espero que a postagem te possa ajudar. Até mais!

F O N T E S

2 comentários:

O blog da Liga é um espaço para ajudar os escritores iniciantes a colocarem suas ideias no papel da melhor maneira possível.



As imagens que servem de ilustração para o posts do blog foram encontradas mediante pesquisa no google.com e não visamos nenhum fim comercial com suas respectivas veiculações. Ainda assim, se estamos usando indevidamente uma imagem sua, envie-nos um e-mail que a retiraremos no mesmo instante. Feito com ♥ Lariz Santana