[Sugestão atendida] Como terminar uma fanfic

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Por: Anne L
(Moderadora e Liga dos betas Team)



 O terror de muitos escritores (leitores também!) é chegar a um ponto da história em que simplesmente não sabem o que fazer. Não sabem para onde vai caminhar o enredo, ou sabem, mas não conseguem colocar no papel, ou ainda sabem e já colocaram o papel mil vezes, mas cada vez que reescrevem parece ficar pior. Pois, se você é uma dessas pessoas, nada tema, escritor com bloqueio! Aqui vão algumas dicas de como terminar uma história.

1. Foco total! – Um problema que eu mesma enfrento direto é a falta de foco. Não que fique "viajando" na história ou coisa assim: dificilmente foco nela. “Focar” não se refere só a parar tudo o que você estiver fazendo (o que é uma boa e você deveria começar por aí) e escrever. O bloqueio numa história muitas vezes nos faz pensar em outras coisas e ter novas ideias, compor novas fics ou romances na cabeça. E, se você acabar cedendo e iniciar uma nova história, vai ficar tudo mais difícil. Já é complicado lembrar tudo sobre um enredo, imagine dois, três, quatro... Trabalhar em várias histórias ao mesmo tempo acaba fazendo você perder o fio da meada em cada uma, além de apagar aqueles mínimos detalhes que você tinha imaginado com todo o cuidado do mundo, simplesmente porque fica coisa demais para pensar. Nesses casos, anotar as ideias em detalhes e de maneira organizada ajuda bastante, mas é sempre mais fácil trabalhar em uma trama grande e complexa por vez.

2. Seu tempo vale ouro – Essa, em parte, complementa o primeiro item. Basicamente, para escrever uma história, você precisa de tempo. A pesquisa, o planejamento, a escrita propriamente dita, todos são processos que demandam mais do que cinco minutos do seu dia. Fica difícil se concentrar numa história se você não gasta um tempo razoável nela e, obviamente, se nunca parar para escrever, nunca vai terminar nada.

Escrever todo dia é um bom exercício. Você não precisa necessariamente produzir 10,000 palavras por dia (já vi artigos dizendo que esse é o mínimo que um escritor profissional deve escrever diariamente), mas fazer disso um hábito vai te manter constantemente conectado ao universo da história, aos diálogos, aos personagens, aos próximos acontecimentos do enredo. Isso também evita aqueles longos e torturantes minutos que passamos encarando uma página em branco no Word.


3. Vou escrever, vou escrever, vou escrever... – Apagar também faz parte do processo da escrita. Aliás, diria que é a maior parte dele. Acredito que nenhum livro seja passado para a edição sem ao menos uma modificação, um capítulo reescrito pelo autor, às vezes o livro todo. Ninguém acerta de primeira, e sempre dá para melhorar alguma coisa. Se estiver preso em um capítulo que, não importa o que você faça, não fica bom, continue tentando. Deixe os pensamentos fluírem e escreva sem compromisso. Abandone o texto por um dia ou dois e volte. Por pior que esteja, a gente sempre consegue aproveitar uma frase ali, outra aqui. Quando menos esperar, você terá o trecho inteiro que estava te travando.

Só abro espaço aqui para uma observação: um texto pode ser reescrito e melhorado eternamente, mas é preciso saber a hora de parar. Perfeição é só um contexto abstrato, e você tem mais capacidade que qualquer um para dizer quando um texto seu atingiu o nível desejado. Além do mais, se ficar sempre editando e editando, vai ser complicado terminar a história.

4. Se ninguém comentar, eu juro que não escrevo mais! – No mundo das fanfics acontece muito isso, porém, para escrita em geral, a ideia acaba sendo a mesma: escreva porque você quer, apenas isso. Nada influencia mais o andamento de uma história que um autor desinteressado. Como você vai se dedicar ao capítulo, parar por extensas horas só para pesquisar sobre um acontecimento na Inglaterra do século 18, se já perdeu o ânimo? 

Parece ruim, mas, se você já perdeu o interesse pela história e não quiser mais escrever, simplesmente não escreva. Obrigar-se a isso, no máximo, vai te encaminhar para um final decepcionante. Ou mesmo um enredo inteiro. As ideias brilhantes que você teve para essa história podem ser utilizadas numa próxima, e o mesmo vale para diálogos, personagens, descrições... 

Caso a pressão para terminar vier de fora, ignore-a. Não se deixe influenciar pelos outros, sejam leitores ou seus amigos. Quem escreve é você, quem vai ter que terminar a história é você. Não há nada de mau ou vergonhoso em abandonar uma história.

5. Feche seu caderno e faça outra coisa – Essa vale para outros tipos de bloqueio também. Parece ser só de sacanagem, mas, quanto mais pensamos em algo, menos nosso cérebro consegue realmente se concentrar naquilo. Pensar excessivamente na história só vai te trazer aquela raiva ingrata por não conseguir avançar nela. Pare de vez de escrever e assista a um filme ou seriado. Ouça alguma música. Saia de casa. Vá viver. Seu humor e experiência de vida têm um peso grande na produção de uma história. Você pode interpretar acontecimentos de forma diferente, conduzir diálogos e personagens de maneiras inusitadas, com base em situações que já viveu e em como se sentiu nelas. E se distrair e relaxar por um tempo sempre recarrega nossas forças para voltar ao trabalho.




Material consultado:

Entrevista com a moderadora Kori Hime

11 comentários:

  1. Marcar o The End é tão complicado, tão exaustivo. Eu tenho uma dificuldade muito crítica em finalizar a história. Fico presa naquela perfeição. Sempre que leio quero mudar algo, não que não tá bom, acho que pode ficar melhor, acho que isso e aquilo. Preciso sempre de alguém lendo e vendo de fora a história e me dando uma sacudida e um tapa na cama para eu sossegar.
    Mas quando eu consigo, solto fogos.
    Na verdade fanfics são bem diferente das minhas histórias "originais"
    Quando eu estou realmente empolgada com o assunto, posso escrever uma fic de 90 capitulo (como já fiz) a última teve 35 capítulo, escrevi em 4 meses mas demorei mais tempo para postar porque era uma vez por semana. Isso porque era um assunto muito querido por mim.
    Mas tenho fics que jamais retornarei a escrever porque perdi o ânimo. A fonte secou, não sinto mais desejo em escrever... e fico com pena de deletar rsrs
    E agora meu lema é OneShot ou no máximo 10 capitulo (se for no meu perfil vai ver que to mentindo) OKAY eu não resisto a uma fic, tenho muito a contar.

    O que as pessoas tem que ter em mente é o objetivo da história (ate as pwp tem um objetivo hehe)
    Faço meu roteiro com começo, meio e fim, tento segui-lo até onde dá, mas a gente sempre desvia um pouco, só que se desviar muito vai perder todo o processo passado as pesquisas feitas (horas a noite lendo a wikipedia hehe)

    Resumindo, juntando seu foco, objetivo que quer alcançar, esforço e claro, tempo para escrever. Com um bom amigo do lado para te puxar a orelha. Acho que consegue chegar lá.
    Escrever sobre pressão dá muito trabalho, escrever para agradar os outros é muito desgastante. Mas escrever por mérito próprio é muito bom :D
    Eu enrolei demais hein? Tchau

    ResponderExcluir
  2. Eu amei as dicas! Estou começando a escrever agora e eu estou lendo MUITO pra conseguir escrever algo bom e esse blog esta me ajudando demais.

    ResponderExcluir
  3. eu estou passando por isso neste exato momento, eu já tenho final pronto, mas sempre fico buscando a perfeição, sempre fico buscando algo que pelo menos fique razoável. Sorte que minha beta, está me aconselhando nisso também.

    ResponderExcluir
  4. Nossa! Adorei as dicas, principalmente a primeira, eu sou do tipo que escreve várias histórias ao mesmo tempo, mas estou me contendo.... muito bom mesmo, acho que não só para as fanfics, mas também para qualquer coisa que estejamos escrevendo, seja história, trabalho de faculdade.
    Muito bom mesmo :)

    ResponderExcluir
  5. Adorei as dicas! Uma coisa que acotecia comigo era planejar outras fanfic's, acho que é por isso que alguma idéias desapareciam do nada haha' Obrigada pela ajuda ♥

    ResponderExcluir
  6. Agradeço muito este post, realmente me ajudou a saber o que fazer para prosseguir com minha Fanfiction.

    ResponderExcluir
  7. Posso dizer que ao ler essa postagem me senti confortável comigo mesma , porque eu sempre me perguntava nessas horas oque fazer .Bom agora eu já sei , muito obrigada Liga dos Betas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De nada querida <3 Estamos aqui para ajudar! ^.^

      Excluir
  8. Um editor profissional me disse que é muito vantajoso ter sempre leitores próximos, preferivelmente com alguma sustentação crítica para avaliar a obra. Claro, não falávamos de fanfics, nem esse poderia ser o tema, não as produzo, nem por elas me interesso.
    Outro ponto é o da produção artística frequente. "O hábito faz o monge", sábio ditado. Quanto mais se exerce uma mesma função, melhor se a exerce. O mesmo vale para as artes.
    O ponto final, que é meu karma, é o da perfectibilidade da obra. Por gostar de muitos autores diferentes, nunca sei se um estilo mais prolixo, amplo, espalhado e analítico é melhor, ou se vale mais algo sucinto, seco, sintético. Há vezes, também, em que não sei dizer se vale mais apelar à organicidade, ou a um estilo mais artificial...
    Nota lateral, deixo dito que pinturas e músicas, raras vezes seriados, inspiram-me mais que leituras.

    ResponderExcluir

O blog da Liga é um espaço para ajudar os escritores iniciantes a colocarem suas ideias no papel da melhor maneira possível.



As imagens que servem de ilustração para o posts do blog foram encontradas mediante pesquisa no google.com e não visamos nenhum fim comercial com suas respectivas veiculações. Ainda assim, se estamos usando indevidamente uma imagem sua, envie-nos um e-mail que a retiraremos no mesmo instante. Feito com ♥ Lariz Santana