Guia de Bolso do NaNoWriMo – Parte 1

segunda-feira, 16 de outubro de 2017
Por: Michele Bran
Perfil: https://fanfiction.com.br/u/5389/

Olá, escritores e betas. Como vão? Espero que bem.
Como já puderam ver pelo título, hoje falaremos do conhecido desafio de escrita “NaNoWriMo”, ou “National Novel Writing Month”, o mês em que escritores do mundo inteiro se comprometem em escrever 50 mil palavras e, quem sabe, terminar algum trabalho.
Particularmente, sou uma das divulgadoras do projeto e adoro trazer mais gente para ele. Tanto na versão oficial quanto na versão Camp (falaremos das diferenças entre os dois mais adiante), esse evento fez maravilhas em minha vida literária.
Comecei a participar no Camp de abril de 2016 e de lá para cá, tenho escrito cada vez mais ou me dedicado a revisar e pensar sobre meus textos a cada novo Camp. Esse ano, será meu segundo NaNo e espero terminar mais uma história.
Vamos falar de números? Pois bem. Em abril de 2016, cumpri o desafio com quase 57 mil palavras escritas. Em julho do mesmo ano, fiz 123 mil. Em novembro, no NaNo oficial, fiz mais de 90 mil. Em abril de 2017, me comprometi com duas histórias de uma só vez e alcancei mais de 60 mil palavras. A única diferença é que em julho resolvi me dedicar a começar a revisão dessas danadas para ver se posto alguma coisa e, depois de mil anos de procrastinação, terminei DE VERDADE uma história.
Enquanto deixo o texto descansar para revisar uma última vez antes de mandar para minha beta (sim, betas também precisam de betas #betaception rs), quero aproveitar o post para tirar as principais dúvidas que vejo a respeito do NaNo e, por que não?, tentar te convencer a vir nessa junto comigo.


1) Quando o NaNo começa? Até quando vai?
O desafio acontece durante todo o mês de novembro, então se você quer participar, já corre para decidir com qual projeto, fazer a conta no site, reunir link de pesquisa, etc...

2) Do que preciso?
Vontade de escrever alguma coisa, uma ideia na cabeça e uma conta no site (veremos como fazer isso no próximo post). E, claro, muita paciência e persistência rs.

3) Preciso escrever em inglês?
Não! Você escreve normalmente em seu editor de textos preferido ou no caderno, depois verifica quantas palavras fez naquele dia e só entra no site para atualizar sua contagem.
Ou seja, o site não salva sua história, apenas registra seu progresso.
Para isso, você pode escolher se quer somar tudo o que vai fazendo e colocando o total, ou se vai inserir a quantidade diária e o site que se vire para somar.

4) Como o site se certifica de que as pessoas estão mesmo cumprindo o desafio?
Para isso, há a validação. Lá pelo dia 20 do mês, ela estará disponível para que as pessoas possam garantir ao mundo que escreveram mesmo.
Para isso, vá até o(s) arquivo(s) onde escreveu, copie TUDO e cole no campo certinho para validar. Normalmente o contador dá mais palavras do que o Word, então fique atento.
Repetindo: não se preocupe porque eles não registram nem divulgam nada. É apenas para ter certeza de que todos os participantes estão mesmo escrevendo.

5) Como posso acompanhar meu progresso?
Conforme você vai atualizando sua contagem (validada ou não), vai sendo gerado um gráfico no qual você pode verificar quanto já fez, quanto ainda falta, entre outras estatísticas.
Além disso, você também pode acessar os resultados de seus amigos, se tiver algum adicionado.

Print do site Conversa Cult.

6) E o Camp? Como funciona?
O Camp acontece todos os meses de abril e julho e também dura o mês inteiro. A diferença é que você pode escrever qualquer coisa, não apenas histórias ficcionais, e define sua própria meta. Tem quem vá de 10 mil palavras, assim como tem quem vá de 100 mil. Fica a seu critério.
Além disso, o Camp tem uma funcionalidade bem bacana: as cabanas. É como um grupo do Facebook dentro do site do próprio Camp, que é desfeito 9 ou 10 dias após o fim de cada edição do desafio. Você pode entrar em cabanas de outras pessoas, ir parar numa cabana aleatória, criar a sua e colocar seus amigos lá dentro ou mesmo não ir para nenhuma cabana e escrever sozinho.
A vantagem é que temos apoio moral de quem está escrevendo também, o que deixa jornada bem mais fácil, e podemos até nos juntar com outros amigos e criar uma competição saudável entre diferentes cabanas.

7) Será que eu vou conseguir terminar o desafio?
Bom, só tem uma forma de saber: participando. Eu ganhei todas as edições até agora, mas julho de 2017 foi bem complicado, quase não cheguei lá. Acontece.
Talvez não role (vários de meus amigos não venceram, embora alguns tenham chegado bem perto), talvez você pare no meio (também soube de vários casos assim). Talvez eu também não consiga levar até o final dessa vez, embora esteja bastante empolgada de novo.
Mas a gente só vai fazer depois que já estiver lá dentro.
Você não perde nada com a tentativa. Se não der certo, qualquer mil palavras que você tenha completado já será bem melhor do que quem não fez nenhuma, então não precisa ter medo. Várias histórias bacanas (algumas postadas no Nyah, inclusive) começaram ou terminaram no NaNoWriMo. Pode ser aquela oportunidade de que você precisa para se comprometer com a escrita e manter o foco.
Não precisa terminar a história, se conseguir avançar com ela, já será um progresso e tanto. Especialmente se você, assim como eu, só escreve sob pressão.
Uma dica boa é tentar escrever um pouco todos os dias, não deixar tudo para o final. No meu primeiro Camp, por exemplo, optei pela meta de 30k, que dava mil palavras exatas por dia. Apesar de ter outras obrigações, consegui separar essa uma hora por dia e às vezes conseguia até escrever o dobro do que tinha me prontificado a escrever diariamente. O resultado disso foi que fiquei bem perto mesmo de seguir os conselhos da Dilma e dobrar a meta que estava aberta.
Claro que para quem está em época de provas na faculdade ou na escola, vai ser mais complicado, mas como eu disse, vale a pena a tentativa.
Há até o recurso dos “sprints”, que é ótimo de participar quando você chamou amigos para entrar na piscina gelada participar junto, mas mesmo escrevendo sozinho já vai ajudar bastante. Trata-se de escolher um período de tempo para escrever completamente focado, sem parar para banheiro, água/café, ou comer (exceto se for extremamente necessário), mas principalmente sem olhar a internet ou fazer qualquer coisa que distraia.
Você pode fazer o sprint por dez minutos. Vinte. Trinta. Quarenta. Até mesmo uma hora, se quiser. Se estiver fazendo sprints com amigos, a diversão reside no fato de que “ganha” aquele que escrever mais palavras no período escolhido.


Antes que eu me esqueça, vale a pena falar das “premiações” do NaNoWriMo. Assim como no Camp, ao terminar o desafio e validar a contagem, ganhamos um certificado de que vencemos e imagens de vários formatos pra sairmos esfregando na cara da sociedade fazendo inveja pra quem não participou colocando em todo o lugar que é possível e chamarmos mais gente para participar no ano que vem.
Além disso, vencedores do Camp e do NaNo conseguem descontos para comprar itens na loja do NaNo, como canecas, camisetas e material para ajudar na escrita (em inglês). Infelizmente ainda não há um prêmio em dinheiro pros vencedores (eu bem que queria ganhar por palavra escrita HUE).
Se você vai participar ou não, eu não sei. Mas eu gostaria muito de contar com sua companhia nessa jornada. Imagina só se você consegue finalizar uma história bacana? Depois é só passar lá na página da Liga para convidar um de nós para betar e correr pro abraço.
Semana que vem ensino vocês a fazer a conta e cadastrar o projeto, então não saia daí.
Ou melhor: saia. Vamos preparar logo nossas histórias, por que né? Novembro tá quase aí. HELP!
Até segunda.

6 comentários:

  1. DEMAIS! Com certeza é um ótimo apoio para todo mundo que está empacado na escrita! Vou participar!

    ResponderExcluir
  2. Eu sempre tive curiosidade em saber o que era esse NaNo que tanto falavam mas nunca peguei de fato pra saber. Eu achava que só poderia participar quem escrevesse em inglês. Pois ótimo, estou com uma história planejada e em alguns dias está no meu projeto começar a escrever os capítulos. Farei isso no NaNo e vamos ver como será! :D

    ResponderExcluir
  3. Que coisa maravilhosa é essa que eu não conhecia? Estou apaixonada pelo NaNo já e mais ainda por essa comunidade maravilhosa da Liga. Esse ano não dá mais de participar, mas anotarei tudinho para o próximo!

    ResponderExcluir

O blog da Liga é um espaço para ajudar os escritores iniciantes a colocarem suas ideias no papel da melhor maneira possível.



As imagens que servem de ilustração para o posts do blog foram encontradas mediante pesquisa no google.com e não visamos nenhum fim comercial com suas respectivas veiculações. Ainda assim, se estamos usando indevidamente uma imagem sua, envie-nos um e-mail que a retiraremos no mesmo instante. Feito com ♥ Lariz Santana