Títulos e pronomes de tratamento

Nick no Nyah: Corvid Perfil: http://fanfiction.com.br/u/474248/ Hey! Tudo bom?     Bem, se você está aqui, quer dizer que v...


Nick no Nyah: Corvid
Perfil: http://fanfiction.com.br/u/474248/


Hey! Tudo bom?
    Bem, se você está aqui, quer dizer que viu o título e, por algum motivo, resolveu ver como funciona essa parada de pronomes de tratamento e títulos de nobreza. Eles podem te ajudar muito na sua fic de Fantasia. Muitas vezes não sabemos qual pronome de tratamento usar para cada cargo, né? É por isso que estou aqui! Vamos dar uma conferida:

    Vamos voltar um pouquinho na história, sim? (Não se preocupe se você não gostar de história, vai ser legal!)
    Láááááá na Idade Média, os títulos nobres: duque, marquês, conde, visconde e barão (em ordem de relevância, sendo duque o mais relevante e barão o menos relevante) eram dados às pessoas que ajudavam o rei a administrar o reino. Quanto maior o título, maior poder tinha o sujeito. Fácil de entender.
    Pois bem, com o tempo, os títulos começaram a ser hereditários, ou seja, se seu pai fosse um Conde, você seria um Conde também. Tudo muito lindo, não? Muito lindo até a formação da monarquia brasileira. Os nossos monarcas ancestrais, carinhas gananciosos, começaram a pedir dinheiro em troca do direito de ter um título por hereditariedade. Ou seja, se seu pai fosse um Conde e infelizmente morresse, tu só seria Conde se pagasse ao governo uma graninha.
    E por aí foi a origem desses títulos. Que tal conhecermos os mais tipicamente usados? MAS PRIMEIRO vocês vão gostar de saber uma coisinha sobre Império e Reino.

    Logo digo que esse assunto é meio subjetivo, algumas pessoas podem considerar um Reino e um Império a mesma coisa, mas o significado mais aceito nesse assunto é que um Império se alonga por uma gigantesca área, enquanto um reino é muito menor. Mas as diferenças não param por aí! Um Império faz de tudo para conquistar outros povos, seja pela força ou por razões econômicas diplomáticas, ou seja, está sempre em constante evolução ou retrocesso. Um Reino é estável, fica no cantinho dele, não sai por aí conquistando outros povos para aumentar sua área política, fica na dele. Um Reino, é claro, pode evoluir para um Império, isso se conquistar mais área.
    Resumindo de uma forma simplificada: o Rei manda em seu povo, o Imperador manda em todos os povos do seu Império, logo, está acima do Rei, sendo absoluto.

    Agora sim:

    Rei - o mais conhecido de todos. O mandante. O chefão. O maioral! O Rei, na Idade Média, manda em tudo que está no reino. Tudo mesmo! Ele pode te condenar à morte por estar respirando, ou então matar toda a sua família e destruir tua casa sem motivo algum. Todos estão abaixo dele, e deve ser tratado como Vossa Majestade.
    (...) Mas, tio! Eu ouvi você dizer que Imperador é mais chefão que o Rei!”
    De fato, é! Mas o Imperador manda num Império todo, o Rei, num Reino. Um Reino é um Reino, um Império (que possui, de certa forma, vários reinos) é um Império. Nem todo Reino precisa fazer parte de um Império. Entendeu? Eu sei, é um assunto polêmico! Mas, oras, a fic é sua, você pode inventar e desinventar qualquer coisa que quiser.
    PS: Vossa Majestade Imperial é para os Imperadores.

    Duque - esse é o título nobre (lembre-se de que Nobre e Real são coisas totalmente diferentes) mais elevado. Dependendo da região, há seus derivados, como: Grão-duque, na Rússia, e Arquiduque, na Áustria. O pessoal tem que tratar esses sujeitos assim: Vossa Realeza Imperial, Vossa Alteza Real ou Vossa Alteza.

    Marquês - não, não é coisa de Carnaval! Esses sujeitos, chamados de marqueses, cuidavam das fronteiras do reino. Estão abaixo dos duques, é claro, mas ainda assim devem ser tratados como Vossa Graça ou Vossa Excelência.

    Conde - sendo um dos títulos mais conhecidos, os condes e condessas, na Idade Média, tinham castelos (isso, com plural) e um “pedacinho” de terra chamado condado. Estão abaixo dos marqueses e acima dos viscondes. Devem ser chamados de Vossa Senhoria ou Vossa Graça.
   
    Visconde - levanta a mão quem lembrou do Sítio do Pica-pau Amarelo! Enfim, os viscondes também eram Senhores feudais, e por isso também possuíam uns pedacinhos de terra chamados de viscondado. Eu prefiro não usar desses pronomes de tratamento com os viscondes, para mim “Visconde de Sabugosa” já é o suficiente.
   
    Barão - estando inferiores aos viscondes, os barões, assim como os demais da nobreza, podiam participar da política e, ainda assim, tinham pedaços de terra. No caso do Barão, suas terras eram chamadas de Baronia. Os camaradas aqui devem ser chamados de Vossa Graça ou Vossa Senhoria.

    Príncipes e Princesas - são os filhos e filhas dos reis e rainhas. Isso todo mundo sabe. Mas, para quem tem dúvidas, esse povo precisa ser chamado de Vossa Alteza.

    Pronto! Esses são os títulos mais clássicos da monarquia em diversos países. Mas é claro que você também quer saber os títulos não-monarcas, não é? De qualquer maneira, vamos dar uma espiadinha neles.
   
    Fique preparado se for ter um encontro com o presidente e os políticos em geral! O pronome de tratamento Vossa Excelência deve ser usado para presidentes, senadores, deputados, prefeitos, ministros, governadores, embaixadores e cônsules. Isso falando das Autoridades de Estado, mas esse mesmo “Vossa Excelência” deve ser usado também para juízes, membros de tribunais, ministros dos tribunais superiores, o Procurador-Geral da República, Delegados e também advogados. Já na área militar, “Vossa Excelência” deve ser usado para os oficiais generais.
    O Vossa Senhoria é para todas as autoridades que não são chamados de Vossa Excelência. Já o Vossa Magnificência é para os Reitores das Universidades e seus vices.

    Você sabia que pastor e padre também são pronomes de tratamentos, não é? Os pronomes de tratamento da Igreja são bem legais, por exemplo, os cardeais devem ser chamados de Vossa Eminência, já Vossa Reverendíssima deve ser usado para os bispos. Ah, e o Papa? Ele deve ser chamado de Vossa Santidade. Amém!

    Também há os Pronomes de Tratamento Formais, aqueles que são mais light, sabe? É claro, o Senhor e a Senhora são os mais conhecidos. O título de Doutor é para o pessoal que atingiu o grau de Doutorado Acadêmico, porém, por razões culturais, os médicos do Brasil e de outros países também são chamados assim. Além desses, tem mais: professor, arquiteto, engenheiro, comendador, etc.

    (...) Tio, por que ‘Vossa’ e não ‘Sua’?”
    Ahá! Existe uma diferença entre usar Vossa Majestade e Sua Majestade, essa regrinha serve para todos os pronomes de tratamento.
    O Vossa é usado quando você está falando diretamente com a pessoa, exemplo:
    “Vossa Excelência gostaria de tomar um café hoje?”
    Já o Sua é usado para se referir à pessoa, não falar com ela, exemplo:
    “Todos os ministros mandaram Sua Excelência, Trilma Duchefe, ir catar coquinho.”

    Aposto que agora você já sanou várias dúvidas sobre os pronomes de tratamento. PORÉM, se você for um membro da Resistência Fantasia como eu, vai gostar de uma dica bem legal pra usar no seu Universo Alternativo.

Vamos começar do começo. Se você joga ou lê Fantasia, sabe que existem uns títulos assim: Arquimago, Arquidruida, etc. Muita gente os usa erroneamente, como se esses “Arqui” fossem só mais uma palavrinha pra colocar no Pronome de Tratamento. Como eu disse, isso está errado.
O Arqui vem do latim e significa superioridade. Ou seja, você não pode achar um mago nômade e chamá-lo de Arquimago. Pra que ele seja um Arquimago precisa ser o Mago Chefe de algum grupo, o sujeito que manda em todos os outros, entendeu?
A mesma coisa com o druida. Ah, sim, um druida, nos jogos e livros, é responsável por proteger a natureza, mantendo o equilíbrio. Muitas vezes eles usam de poderes naturais para deter os inimigos da fauna e flora. Assim, o Arquidruida é o Druida Chefe de uma sociedade.
Viva a magia e o druidismo!
Opa, opa, opa. Não vá ficar usando o Arqui em tudo que é título, por exemplo: um rei não pode ser Arquirei, um Rei já é o chefão, ou seja, o Arqui é totalmente desnecessário, já que possui o mesmo significado.

Por favor, não se prive utilizando somente os títulos que listei aqui, se você tiver criatividade suficiente pode até criar um! O mundo dos Pronomes de Tratamento está te esperando de braços abertíssimos.

    Até mais! 


Artigos relacionados

0 comentários

O blog da Liga é um espaço para ajudar os escritores iniciantes a colocarem suas ideias no papel da melhor maneira possível.