O Deficiente Visual e A Liga Dos Betas

Por: Carolina Herdy (Liga dos betas) Alô, leitores e leitoras do meu blog favorito! Como estão todos? Espero que bem. Algu...


Por: Carolina Herdy
(Liga dos betas)


Alô, leitores e leitoras do meu blog favorito!

Como estão todos? Espero que bem. Alguns de vocês, fora os membros da Liga, é claro, devem lse embrar de mim pelos reviews gigantescos e cheios de exigências que costumo escrever aqui e ali. Eis que fui convidada para contar a vocês — através de um post igualmente gigantesco — uma novidade. Que novidade? Vocês desejam saber. Pois respondo: eu mesma!

Quantos leitores do blog, usuários do Nyah! Fanfiction, etc e tal, sabem que há um deficiente visual na Liga dos Betas? Poucos, creio. E vocês não precisam ler tudo de novo; a informação está correta: sim, sou uma deficiente visual! Sim, sou uma beta reader! Sim, posso usar o computador!

Convidaram-me então a relatar um pouco a minha experiência enquanto deficiente visual e Beta. É o que vou fazer. Porém, antes de começar a narrar minhas próprias vivências, acho interessante inteirá-los no meu mundo, para melhor compreensão do que eu venha a dissertar sobre ao longo do texto.

Entendam uma coisa: existem inúmeras maneiras de um cego usufruir plenamente, ou quase plenamente, de um computador. Programas controlados por voz é uma delas. A outra é utilizando um software especial que tem como função sintetizar a voz humana e, através desta, transcrever textos exibidos na tela da máquina. Em poucas palavras, ler a tela de um PC em voz alta. Chamamos carinhosamente esses softwares de "leitores de tela".

Claro, há mais de um no mercado. No mercado? Bem, alguns podem ser, inclusive, adquiridos gratuitamente na Internet! Contarei um segredo: conheci pessoas com visão perfeita que baixaram leitores e instalaram nos micros. Por quê? Ora, por preguiça de ler! Creiam! São confortáveis e compreensíveis? Bem, da mesma forma que existem várias empresas disponibilizando seus próprios leitores, existem várias outras disponibilizando vozes sintetizadas para serem instaladas e utilizadas. Vozes diferentes, ao gosto do freguês!

No Brasil, o primeiro software desenvolvido com essa finalidade foi o Dosvox, quando um deficiente visual, Marcelo Pimentel, procurou a UFRJ para cursar. Em parceria com o professor Antônio Borges, criou, em 1993, um programa que eu, assim como outros deficientes visuais, fazem uso até hoje. Apesar de que o Dosvox não é, exatamente, um leitor. Digamos que seja um pequeno sistema operacional; um único software cheio de ferramentas como um player de áudio, um editor de texto, um editor de som, jogos, etc, totalmente controlado por opções nas teclas, as quais são bem intuitivas. Tudo muito lindo, tudo muito bom, mas não podemos ignorar o fato do Dosvox ser deveras obsoleto. Falarei sobre isso mais à frente.

Enfim! Estou enchendo bastante linguiça, mas não para esticar a postagem e deixá-la no nível dos meus reviews. Como tagarelei antes, é preciso que vocês tenham certa compreensão da coisa para conseguirem acompanhar meu raciocínio nas próximas linhas. Pois bem: sabendo que sou deficiente visual, usuária de um computador com o auxílio de um leitor de telas gratuito chamado NVDA (NonVisual Desktop Access) e do Dosvox, ferramenta já citada, além de usuária do Nyah! Fanfiction, decidi, um belo dia, integrar à Liga dos Betas. Já tinha esse desejo há tempos, mas todo muno tem um pouquinho de medo dos betas, sejamos sinceros. Comigo não era diferente. Pois bem, eis que tomei coragem e decidi ingressar na Liga. Estava com certo receio, uma vez que os leitores não são perfeitos. Eles não leem tudo que surge na tela; não descrevem imagens, nem reconhecem letras marcadas com algum caracter especial. Basicamente, quanto mais bonito um site é, mais inacessível para nós ele pode ser. E se, uma vez lá dentro, eu me deparasse com algo que não conseguisse lidar? E se, para betar um texto, eu precisasse utilizar de ferramentas inacessíveis? Oh Deus, que terror!

Ok, mas lá fui eu. Fiz os determinados testes. Tudo bem. Nada complicado; nada inacessível. Quando dei por mim, estava na Liga, sendo recebida de braços abertos. Estava começando a acreditar que o meu desespero foi em vão!

Aceitei minha primeira betagem após três dias de presença na Liga. Li algumas sugestões de betagem e Oh Deus, lá estava o desespero de novo! Tendo em mente que eu usava o editor de texto do Dosvox, o qual é muito limitado e antiquado, como eu poderia corrigir o texto de forma clara ao seu autor? O editor em questão não oferece muitos recursos de formatação; colorir um determinado trecho, por exemplo, é uma tarefa quase impossível! E ainda assim, se eu pudesse colorir, como saberia que o teria feito corretamente? Então, tive que criar meu próprio método louco de betagem, utilizando o pouco que tinha: trechos em negrito, sublinhado e claro, minhas próprias palavras.

Não recebi qualquer reclamação. Ainda assim, sentia dificuldades em passar para minhas autoras o que gostaria. Deveria existir outra forma, não poderia ficar presa ao Edivox! Um belo dia, sem muito o que fazer em casa, decidi explorar o Microsoft Word. Internet, meus caros! Nela, encontra-se de tudo! E nela, encontrei uma apostila com atalhos bem simples para o Word, possibilitando um uso mais confortável com um leitor de telas. Não deu outra! Abri o bendito, escrevi qualquer coisa e fiz algumas brincadeiras mirabolantes. Depois, mostrei o documento devidamente formatado a alguns amigos "enxergantes", que me deram a certeza: tudo estava no seu devido lugar.

Foi quando percebi que não é preciso ter medo da tecnologia para ser um beta reader. Comentei isso com meus colegas de Liga. Daí surgiu a ideia dessa postagem. Afinal de contas, não sou a única deficiente visual que lê e escreve no Nyah! Fanfiction. Existem outros. Talvez, como eu tinha, eles tenham medo dos betas e da suposta falta de acessibilidade. Talvez, outros usuários nem saibam da existência da remota possibilidade de um cego ler, escrever e até mesmo corrigir um texto. Talvez essa postagem não sirva pra muita coisa. Vai saber? Sei que cumpri com o objetivo de contar a vocês a dita novidade. E olhem, até que não me estendi tanto!

Bem, amigos, pretendo regressar em breve ao blog com novas postagens, contribuindo com alguma outra coisa que não tenha, necessariamente, a ver com minha condição. Grata por terem lido até aqui. E lembrem-se de duas coisas: primeira, se você é um deficiente visual, a Liga dos Betas não morde! Segunda, se você enxerga, lembre-se da primeira!

***


Material consultado:

O que é um leitor de telas? Link da Wikipédia, mas está ok: http://pt.wikipedia.org/wiki/Leitor_de_tela 

Página do Projeto Dosvox: http://intervox.nce.ufrj.br/dosvox/risco.gif|

Página do NVDA em Inglês: http://www.nvda-project.org

Artigos relacionados

16 comentários

  1. Gata, ficou lindo demais! Tenho muito orgulho de você, Carolzita, tenho orgulho de fazermos parte do mesmo grupo, porque eu amo as pessoas corajosas, e você não se esconde atrás das pálpebras.
    Achei algumas partes engraçadas, obviamente que é possível para pessoas em diversos níveis de limitações acessar o computador, ler, escrever, ser o Stephen Hawking rsrs ou John Milton, que escreveu O Paraíso Perdido, e é claro, Nietzsche, que tinha uma miopia tão profunda que era praticamente cego, ele vivia isolado, coisa e tal, mas ainda assim, o cara foi valente e arrebentou, um filósofo e tanto para esse humanidade tão jovem e carente de conhecimento.
    Fiquei pensativa sobre isso de programa para ler o texto... Será que funciona pra eu adiantar minhas betagens enquanto faço comida? Vou experimentar. (Aposto que agorinha tem gente lendo isso e dizendo: Que absurdo!).
    Mas não sou muito de me importar com críticas baseadas e preconceito, pois, não sei se o povo sabe mas, superproteger qualquer pessoa que tenha limitações também é uma forma de preconceito, é o mesmo que dizer: Você não é capaz.
    Parabéns, Carol, parabéns pelo post pra lá de maneiro espero ler outros, taí, que tal falar de outros autores que não enxergam nadinha? Aposto que tem gente que nem sabia de Nietzsche...
    Beijos e Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai gente... Muito obrigada, querida! Eu acho que o mundo dos que precisam de uma certa "atenção especial" por assim dizer, é muito mais vasto do que eu contei. Mas é aquilo: ser diferente não é fácil; assusta. Eu tenho uma certa facilidade de falar sobre mim, até porque convivi tanto com outros deficientes, não apenas visuais, quanto fui e ainda sou uma pessoa socialmente ativa. Tive contato com os dois polos. Entendo o lado dos meus amigos em se importarem com essa exposição; têm medo de sofrer preconceito. Mas eu nunca tive esse medo, sinceramente, porque a melhor forma de se quebrar um preconceito é deixando claro aos demais o que você é e deixa de ser antes que te julguem previamente. Não generalizemos, é claro, existem cegos um zilhão de vezes mais independentes que eu e mais abertos a fazer algo de bom para nós e para todos.
      E olha, absurdo nenhum! Se quiser umas dicas pra escolher os melhores sintetizadores pra ler pra você enquanto faz comida... Só falar comigo! xD
      OMG... Como pude me esquecer de Nietzche... Muito bem pensado. E sim, muita gente não sabe. Eu descobri há pouco.
      Bem, beijos e desculpa, falando de mais de novo. rs

      Excluir
  2. Nossa xD Fico muito feliz que isso possa acontecer na Liga, e mesmo ainda não pertencendo à ela (mas vou pertencer um dia, força de vontade), fico Super Feliz! Legal vencer um "desafio" desses, e postando isso aqui você com certeza nos deixa boquiabertos e nos faz querer mais ainda ser um leitor beta. Essa postagem até me animou um pouco, e fez minha força de vontade aumentar bastante!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei muito contente com seu comentário hahaha brincadeira... Bem, na verdade fiquei mesmo. Eu tenho alguns amigos cegos daí de Portugal, cheguei até a pegar a mania de falar "leitor de ecrã" por um tempo por culpa deles rs.
      Eu também fico muito impressionada às vezes. O caso do seu amigo, por exemplo, já me impressionou. Fico preocupada com a faculdade às vezes. Saber que muitos outros cegos com limitações bem maiores que as minhas passaram por lá me dá esperanças, é claro.
      Mas sim, o mundo não é mal o bastante para não haver pessoas dispostas a ajudar os outros. Mas é o que eu sempre digo;: quem precisa de ajuda também precisa se manifestar.
      Bem, obrigada pelo comentário! Beijão.

      Excluir
    2. Eeeeeh, fico feliz que meu post tenha te animado! Força de vontade é a chave pra muita coisa... Espero que você pertença mesmo à Liga um dia. É u trabalho divertido e muito bacana.
      Beijos!

      Excluir
  3. Hallo!
    Adorei o teu post :D! A forma como está escrito é super acessível e divertida e dás mesmo a entender bem como é que alguém DV (aprendi a sigla contigo, haha) consegue entender-se com computadores.
    Eu já sabia da existência dos leitores de telas ("leitores de ecrãs" em Português de Portugal) porque tenho um amigo com as suas próprias dificuldades que os usa, embora seja "enxergante" e não DV. Soube também da tua descoberta quanto ao uso de várias funcionalidades do Word quando as partilhaste na Liga connosco. Ainda assim, volto a dizer: isso é incrível e fico muito contente por saber que há barreiras que conseguem ser ultrapassadas e por saber que não tens mesmo problemas nenhuns ao fazer as betagens. Enquanto "enxergante," eu própria chego a achar algumas coisas do Word complicadas XD, assim, fico mesmo muito contente por saber de tudo isto que partilhaste aqui!

    As pessoas comuns (descobri que dizer "normais," mesmo que a nossa intenção seja dizer "que pertencem à norma/ à maioria" é errado e até quase insultuoso com esse meu amigo) não têm mesmo noção das dificuldades que as pessoas com deficiências passam no dia-a-dia. Por outro lado, também não têm noção dos obstáculos que ultrapassam. Falei com esse meu amigo (que revelo agora que tem paralisia cerebral) dias antes da faculdade começar aqui em Portugal, pela primeira vez para nós os dois, e ele falou-me das suas preocupações quanto às infraestruturas da faculdade dele e assim. Eu admito que nunca tinha pensado nisso, sequer... Sabendo que ele está bem por lá, que participa nas atividades de praxe e tudo, faz-me ficar contíssima por ele e por saber que há pessoas que procuram criar mecanismos de adaptação para todo o tipo de gente com todo o tipo de problemas.

    Acho que a tua história é inspiradora para todas as pessoas que tenham algum tipo de deficiência. Também acredito que o seja para as pessoas que têm medo de entrar na Liga. Por isso, obrigada pelo teu post! Foi um prazer lê-lo e ficar a conhecer melhor a tua história!

    Peço desculpa por usar a palavra "contente" tantas vezes, haha, mas fico mesmo feliz ao saber de tudo isso :).

    Beijinhos**

    ResponderExcluir
  4. Confesso que estou surpreso... Eu sei que hoje em dia tudo é acessível, mas você normalmente não pensa nisso antes ver algo concreto...
    Fico muito feliz por você e o seu exemplo de motivação. É realmente motivador, eu saí correndo para contar a notícia para a minha irmã que é assistente social e achou algo incrível!
    Eu me senti um enrome preguiçoso depois de lembrar que eu sou um enxergante e não tenho coragem de ser um beta reader.
    Muito motivante!

    ResponderExcluir
  5. Meu Deus, cara, eu não sabia disso! Desculpa, mas a possibilidade de não enxergar é tão estranha pra mim... E tem cada site bonito que você não pode acessar...
    Ok, respira, Ana, respira.
    Bem, não quero causar depressão nem nada, mas eu me lembro até de uma fanfiction da minha autora favorita que era muito boa... E tinha uma "cega" (está assim, entre aspas, porque aconteceu um rolo lá na história). Enfim, era muito legal e eu achava muito maneiro. Se você quiser que eu te mande o link... xD
    Ah, a propósito, essa foto que você está usando como conta do blogger, você está usando um óculos que não parece aqueles que a gente vê nos filmes, rs. Eu sou míope e enxergo tudo embaçado quando tiro o óculos, por isso sinto uma sensação esquisita em não enxergar...
    Cara, eu vou acabar causando depressão em alguns cegos aqui, ehueh'. Enfim, achei algo mais que fantástico isso de você conseguir até corrigir textos sendo deficiente visual :o. Que incrível! Adorei o exemplo. Espero fazer parte da Liga dos Betas (fui reprovada no segundo teste em Novembro, e não veio novas inscrições :c) que nem você! ;D
    Ótimo artigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem que gostaste do post! Esperamos que voltes a tentar entrar no próximo processo, dia 4 de fevereiro, quem sabe não é desta?

      Excluir
  6. Recado dado hein Carol? E que recado! Você provou por A + B que quem limita alguma coisa é a gente mesmo e não nossas "dificuldades".

    Parabéns!!

    ResponderExcluir
  7. Olá Carol!

    Parabéns e fico muito feliz que o Nyah! Fanfiction também é inclusão. Excelente a iniciativa de trazer esses relatos. Espero que tenhamos mais surpresas como essas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sou a Carol, mas acho que sim. Certamente poderemos esperar por mais surpresas como estas.

      Beijos

      Excluir
  8. Carol, meu amigo queria que eu escrevesse uma coisa aqui pra você... Ele escreveu cada palavra, então não estranhe:
    "Carolina, tenho um amigo que futuramente terá de ter que ver através do vento (segundo ele) devido a algumas doenças visuais. Ele gostaria de lhe fazer uma pergunta. Poderia, se não for pedir muito, passar seu perfil pessoal no facebook? Ele diz que é só uma pergunta e que tem que ser direta. Quer sentir a resposta e não só ouvi-la. O que me diz? Ou não me diz (segundo ele)"
    Só pra confirmar, isso aí em cima, entre aspas, foi ele que escreveu. Ele é meio pirado, mas é legal. Seu nome é Ricardo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hei! Bom, diga ao seu amigo que pode me adicionar no Facebook. Não faz mal algum! Basta procurar por Carolina Herdy... Acredito ser a única com foto. Também não entendi qual a dúvida que ele tem, exatamente, mas conversaremos melhor por lá. Abração!

      Excluir
  9. Olá, Carolina!

    Adorei seu post! Era tudo o que eu queria saber: se era possível para os deficientes visuais usarem o computador e até entrarem no mundo das fics! Gostei mesmo da sua iniciativa de compartilhar essa experiência.
    Confesso que fiquei curioso e vou até baixar o programa pra ver como funciona.

    Até a próxima!

    ResponderExcluir

O blog da Liga é um espaço para ajudar os escritores iniciantes a colocarem suas ideias no papel da melhor maneira possível.