Personagens Marcantes

Por Léo Knightwalker Perfil:  http://fanfiction.com.br/u/268380/ Personagens marcantes... O que dizer sobre eles? Poderia dizer q...


Por Léo Knightwalker

Personagens marcantes... O que dizer sobre eles? Poderia dizer que eles são a graça das histórias? Sim! É claro que há os personagens principais, que roubam quase toda a cena. Mas por que eu disse “personagens principais”? Simples! Contem quantas histórias e filmes, somando livros, gibis e mangás, que o personagem mais marcante do enredo é o personagem principal, e aí você entenderá a minha colocação. 

Sinceramente, creio que o personagem marcante é a razão do leitor continuar lendo a história, pois ele é o mais carismático e o mais respeitado, muitas vezes o mais odiado... Enfim, ele acaba roubando os holofotes do personagem principal. Peguemos o exemplo do filme “Batman: O Cavaleiro das Trevas”, e até aqui acho que nem preciso dizer de quem vou falar!

Sim, o Coringa! Quem não o acha o mais carismático dos personagens desse filme? Digo isso porque ele é basicamente o centro do filme, pois tudo gira em torno do que ele faz. Claro que há sua personalidade marcante, doentia, psicopata e sem senso de humanidade e amor ao próximo. Uma pessoa sem escrúpulos e completamente caótica. Um ser humano bem desprezível, não acha? E mesmo assim ele é o mais emblemático dos personagens do Batman. Acho que é seu belo sorriso desfigurado por facas. Ou navalhas. Ou tesouras. Enfim, foram lâminas afiadas. Ele nunca diz o que realmente o deixou assim. 

Nem sempre o personagem marcante da história é o vilão. Um exemplo? A charmosa e extremamente sensual e fielmente cega por seu marido, a bela Jessica Rabbit. Sim, ela mesma! Olhos verdes, cabelos ruivos, lábios carnudos, vestido vermelho provocativo... Ela é o perfeito exemplo de que nem todo personagem marcante tem grande desfecho nas histórias. Cá entre nós, ela não teve grande papel no filme, somente o de deixar os homens babando pela sua aparência e bela voz. E ela entra na categoria dos personagens emblemáticos causadores de problemas dos personagens principais, como a belíssima Mulher-Gato, que esbanja sensualidade e cheira a problema. Mas a gatuna está isenta das maldades, pois às vezes atua como ajudante do Morcego. 

E quando o emblemático da vez é o herói? O protagonista? Wolverine. Esse nome diz tudo: amado pelos fãs, desejado pelas garotas... Um super-herói que consegue ser o destaque mesmo quando ele só faz aparições especiais em alguns quadrinhos, apesar dos filmes o terem como referência principal. Outro personagem é o V, do filme “V de Vingança”. Recentemente tivemos seu rosto estampado nas faces dos nossos jovens revolucionários da mais atual revolução (Revolução dos Vinte Centavos). Ele vai além de um personagem de um filme, é um símbolo da anarquia, de revoluções contra o governo. Fora que o personagem tem aquela voz marcante do filme, junto com sua exímia inteligência. 

Vamos falar dos meus favoritos, ok? Primeiramente, o Darth Vader: todo de negro, sombrio, poderoso vilão da franquia “Star Wars”. Ele era a representação do mal no espaço sideral, o ladro negro da Força no Universo. Chega a ser nostálgico relembrar sua respiração através de aparelhos, fazendo um chiado robótico. Bem sinistra a sua imagem.

E o todo poderoso Mewtow, de Pokémon? A verdadeira definição de Pokémon Lendário! Senso nenhum de simpatia por humanos, que controlava com sua telecinese e telepatia. Desprezo total por criaturas que ele julgava “inferior”. Também um símbolo de poder, força e magnificência, assim como o vilão Magneto, que fazia questão de mostrar sua superioridade sobre humanos, e também não houve homem que sobrepujasse seus poderes, nem mesmo um exército de robôs Sentinelas exterminadores de mutantes. Ele destruiu todos com seus poderes. O que todos eles têm em comum? São símbolos vivos de poder!

Beleza conta? Sim! Lara Croft, Mulher Maravilha, Garota (Marilyn Monroe, O Pecado Mora ao Lado), Mikaela Banes (Transformers), Mulher-Gato... Símbolos sexuais e poder feminino! Todas elas personagens marcantes em suas respectivas histórias, assim como Indiana Jones, Jack Sparrow, Chuck Norris, Vegeta, Charlei e Alan Harper, Chaves, Chapolin Colorado, que são conhecidos por suas atitudes, charme, magnetismo pessoal, dinheiro e fama. Tudo contribui para que tornem os personagens emblemáticos. Todos eles mais que marcantes nas suas devidas franquias.

Aí vem a questão que mais deve importar: quero um personagem desses na minha fic, como o crio? Simples!

Alguns passos para criar seu “Personagem Emblemático”:

1. Creio que esse seja o mais importante dos tópicos: faça-o ser notado por algo grande. Como? Conquistador de Mundos, atraente o suficiente para conquistar a total atenção do personagem principal. Fazê-lo o mais forte, o mais poderoso... Tudo isso ajuda muito na criação dele;
2. Grande desfecho para ele. Seja uma grande entrada triunfal, a sua fama imensurável... Seja um feito nobre, que roube o coração das garotas, ou a inimizade com o principal, ele precisa de um desfecho grande na história, que leva ao primeiro tópico: ser notado;
3. Charme: não importa quem ele seja, se vilão ou herói, ele precisa ser o mais notável do lugar! Seu sorriso brilhante, seu olhar desprezador, sua voz de veludo, seu andar de bad boy, cabelos longos e ruivos junto com um par de olhos sedutores... Personalidade também é importante, seja ele arrogante, agressivo, fechado, misterioso. Ele tem que ter aquele charme que conquista por onde passa, seja andando rebolando como a Rainha Elsa de Arendelle, ou aquela atitude ruim de apaixonar-se pela mulher do irmão, que o vampiro Damon Salvatore tem;
4. Carisma. “Mas você já citou charme acima, não é a mesma coisa?” Eu também sei ler mentes. O Carisma representa a força do caráter, capacidade de persuasão, magnetismo pessoal, liderança, habilidade de influenciar os outros e a beleza física de um personagem. Charme está em carisma, mas carisma engloba mais coisas, pois representa a força da sua personalidade, não apenas como ele é visto pelos demais em um cenário social específico. Ou não! Muitos personagens são como Smeagol, que é feio pra caramba! Ou como Joffrey, que é simplesmente detestável. Funciona tirar o carisma de algumas pessoas;
5. Características psicológicas: Essa não é para o personagem, e sim para você, escritor. Hã?! Explicando: é preciso fazer com que o personagem diga “eu sou o que você quer ser, não o que você quer que eu seja”, e isso faz com que o leitor se identifique com ele. Mas não conheço ninguém que voa, seja ninja ou muito menos a cara do Johnny Depp! Simples, pequeno gafanhoto! Crie um nome que as pessoas vão dizer “eu queria esse nome”, características físicas mais próximas do desejo do leitor, história que ele vai querer participar e viver depois de lê-la... Mexa com a cabeça do leitor, faça com que ele queria ser o personagem, que ele almeje, no mínimo, se tornar algo parecido. Mexa com o psicológico do leitor e tente expressar isso, senão você criará um personagem qualquer, um simples antagonista. Ou um figurante de importância;
6. Personagens com defeitos: “Ah, ela é tão linda! Pena que é arrogante...”, “Nossa, que senso de justiça incorruptível! Mas não entendo como um sujeito desses fuma como uma caipora!” Esses personagens são deuses e ao mesmo tempo humanos. E como mostraremos isso? No contexto! A espiã russa de cabelos curtos ajeita seu equipamento enquanto seu chefe fala: isso mostra a independência da espiã e não um símbolo de beleza, já que cortou seus cabelos ruivos, abolindo-se da vaidade feminina, enquanto também mostra que é arrogante, pois não presta atenção ao que seu chefe diz, demonstrando que ela faz o que quer fazer. Se ela for ruiva por simplesmente ser ruiva, nem cite isso demais, pois empobrece o texto. Mostre a humanidade do personagem com o desenvolvimento da história, para mostrar que ele é o cara, porém também tem medos, assim como Dr. Destino, o maior vilão da DC, não é o mais poderoso mago de todos, pois sua arrogância não deixa que ele aprenda mais magias ou expanda seu poder.

Pois bem, o personagem emblemático é aquele que todos gostariam de ser, aquele com quem nos identificamos e que queremos ser. Admiração geral da sua legião de fãs deve ser a prioridade máxima da criação do personagem. Faça com que eles (fãs) se apaixonem pelo personagem, pois ele é, por si só, apaixonante, seja por beleza, personalidade, habilidades e poder. Quem não gosta do Máscara, pela sua atitude caótica e engraçada, fazendo o impossível do possível? Sinceramente, eles são os maiores personagens.

Artigos relacionados

4 comentários

  1. UaU essas dicas me deram a "luz no fim do túnel". Muitas vezes acabo por desenvolver boas ideias, mas os personagens parecem ficar fracos ou inverossímeis. Agora entendo que preciso elevar o nível de certos personagens, outros dar poder e outros retirar qualidades. Obrigada <3

    Paon.

    ResponderExcluir
  2. Adorei as dicas! Eu tenho duas histórias (que realmente levo a sério), e, bom, nas duas, os vilões são sempre os personagens marcantes. Na minha história de ficção-científica, ele marca por duas coisas: porque é extremamente maligno e cruel, e ao mesmo tempo é irônico e charmoso.
    Já na minha história de fantasia, a minha vilã não é bem uma vilã - ela é sádica e perigosa, que usa a sensualidade para atrair as vítimas. Mas ao mesmo tempo, é completamente apaixonada por um rapaz que seria um mocinho (olhe só) e descobre lados bons que ela mesma não sabia que tinha. Só que é claro, jamais deixando de ser cruel.
    Mais uma vez: adorei as dicas, ainda mais os exemplos, como Darth Vader, um dos meus personagens marcantes favoritos. E é claro, a River Song ali em cima, que com certeza me marcou pra sempre! Saudades dela <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adoro ver histórias em que o vilão é o personagem principal! *-* Obrigada pelo comentário! Beijos

      Excluir

O blog da Liga é um espaço para ajudar os escritores iniciantes a colocarem suas ideias no papel da melhor maneira possível.